Estados Unidos preparam desvinculação do Acordo de Paris

Os Estados Unidos preparam-se para se desvincularem do Acordo de Paris, que estabelece compromissos para o combate às causas das alterações climáticas globais. A notícia é avançada esta quarta-feira, 31 de Maio, pelo site Axios, que cita duas fontes não identificadas.
De acordo com o mesmo site, um pequeno grupo, que inclui o director da agência ambiental EPA, está a discutir com a Casa Branca se a saída se fará renunciado ao acordo – processo que demoraria três anos – ou saindo da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, que suporta o Acordo, um caminho mais extremo mas mais rápido.

O presidente norte-americano Donald Trump tinha prometido no sábado passado, no final da reunião do G7 em Itália – onde os EUA não subscreveram o ponto relativo às alterações climáticas no comunicado final – que tomaria esta semana uma posição pública sobre o assunto. Essa posição oficial ainda não foi divulgada até ao momento. No Twitter, ao início da tarde desta quarta-feira, Trump voltou a prometer revelar a sua posição “nos próximos dias”.
Desde a campanha eleitoral que Trump tem demonstrado cepticismo em relação ao papel da acção humana nas alterações climáticas, prometendo reverter a decisão de subscrever o tratado, tomada pelo seu antecessor Barack Obama.
Os EUA são a segunda nação mais poluente do mundo no que toca a emissão de gases com efeito de estufa, atrás da China. A União Europeia, como bloco, é a terceira mais poluente, seguindo-se Índia, Rússia e Japão. Só Síria e Nicarágua estão fora do acordo, refere a Reuters.

Pin It on Pinterest