Dançando com a Diferença estreia DOESDICON

DOESDICON que começou a ser criado pela coreógrafa Tânia Carvalho no mês de março terá a sua estreia regional no próximo fim-de-semana no Mudas, no Museu de Arte Contemporânea da Madeira.

Estará em cena numa temporada de 02 a 04 de junho. Nos dias 02 e 03 às 21h e no dia 04 de junho às 17h.

Os bilhetes podem ser encontrados no Fórum Madeira e no próprio local do espetáculo.

Na estreia nacional que aconteceu a 26 de maio em Viseu, no Teatro Viriato, esta nova criação do Dançando com a Diferença foi recebida com grande ovação do público que lotava o teatro. Intensos aplausos foram ouvidos por alguns minutos ao final da apresentação.

Neste fim-de- semana será a vez da Madeira poder conhecer este trabalho que segundo Henrique Amoedo “será sem modéstias e com certeza, um dos melhores espetáculos apresentados em Portugal no ano de 2017”. Sobre a noite de estreia, no passado fim de semana, referiu ainda que “foram imensas as pessoas emocionadas ao final do espetáculo. Referiram a força da obra criada pela coreógrafa e o quanto sentiram-se tocadas nos seus diferentes momentos. Os sons e as imagens presentes na cena foram exploradas com mestria… é lindo, tocante, foi uma das frases do público que gravei na memória”.

Para o diretor artístico do Dançando com a Diferença é importante ainda referir que “esta obra, mais uma vez, cria uma rutura nas nossas opções estéticas.

Quem acompanha o nosso trabalho encontrará um grupo diferente no elenco e também na forma de estar em cena. Sou suspeito para opinar, mas vale a pena conferir”, referiu.

Durante a fase de preparação para esta estreia o grupo Dançando com a Diferença voltou ao seu local de residência na Calheta para poder, no palco, fazer diferentes testes o que dá, desde a estreia, uma consistência e rigor muito maior à obra coreográfica.

Sobre a sua experiência de trabalho na Região Autónoma da Madeira, a coreógrafa Tânia Carvalho afirma: “Trabalhar na Madeira foi surpreendentemente maravilhoso! Ao mesmo tempo que trabalhava intensamente, tinha sempre a sensação de estar de férias. Há qualquer coisa na energia da cidade que me provoca isso.

O facto de estar a trabalhar com esta companhia aumentou esta sensação. A alegria com que encaram os desafios é contagiante. E as coisas que são difíceis, tornam-se leves. Sinto, sinceramente, que vim de lá uma pessoa muito melhor”.

     

Pin It on Pinterest