Justiça espanhola acusa Cristiano Ronaldo de fraude tributária

A justiça espanhola acusa Cristiano Ronaldo de quatro delitos, alegadamente cometidos entre 2011 e 2014, que contabilizam uma fraude tributária de 14.768.897 euros. A notícia está a ser veiculada pela imprensa espanhola.

Segundo avança o “El País”, a acção interposta pela secção de delitos económicos da procuradoria de Madrid diz que o futebolista português terá aproveitado uma estrutura societária, criada em 2010, para ocultar do Fisco os rendimentos relacionados com direitos de imagem gerados em Espanha. Para a procuradoria, isto significa que o incumprimento das suas obrigações fiscais terá sido “voluntário e consciente”.

Em comunicado citado pelo “El Pais”, o Ministério Público diz que os valores da alegada fraude foram de 1,39 milhões em 2011, 1,66 milhões em 2012, 3,2 milhões em 2013 e 8,5 milhões em 2014. Um delito que, em Espanha, pode levar a uma pena de um a cinco anos de prisão.

Pin It on Pinterest