Jogadores do Sindicato sensibilizados contra o match fixing

Os elementos que participam no 15.º Estágio do Jogador receberam ontem esclarecimentos sobre os perigos do match fixing.

Decorreu, nas instalações do Estádio Nacional, no Jamor, uma ação de formação sobre match-fixing aos elementos que compõem o 15.º Estágio do Jogador do Sindicado de Jogadores Profissionais de Futebol.

Esta sessão de esclarecimentos, aberta e encerrada por Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato, foi ministrada por Rute Soares, gestora jurídica da FPF, e João Oliveira, responsável pelo Gabinete Jurídico do SJFP, que explicaram a todos os jogadores sem contrato os princípios gerais que devem ser utilizados na luta contra a combinação e manipulação de resultados desportivos.

O intuito desta ação foi elucidar os jogadores do Sindicato sobre um problema que tem vindo a ameaçar o futebol mundial. FPF e Sindicato alertaram para a postura de tolerância zero em relação ao match-fixing, apontando os valores da verdade e da lealdade para a prevenção de atos suscetíveis de alterarem, fraudulentamente, os resultados de uma partida ou competição.

Emílio Peixe e Filipe Ramos, Treinadores Nacionais das Seleções Nacional sub-20 e sub-18, respetivamente, marcaram presença na palestra do Jamor, à semelhança do que tem acontecido nas sessões dedicadas às formações jovens de Portugal.

Recorde-se que a FPF e o Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol têm vindo a trabalhar em conjunto nesta temática do match-fixing, com várias campanhas de sensibilização.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger