“Kitesurf Odyssey resume as sensações de quem busca um destino de natureza ativo”

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo considerou que eventos desportivos como o Kitesurf Odyssey são um verdadeiro exemplo de experiências que potenciam mundialmente a imagem dos Açores como destino turístico de natureza ativo, ao qual se juntam também todas as atividades que têm como palco principal o mar.

Marta Guerreiro falava ontem, em Ponta Delgada, na largada do Kitesurf Odyssey, evento que pretende ligar os Açores ao continente português na modalidade de kitesurf com uma previsão de chegada a Lisboa entre 8 a 14 de setembro, dependendo das condições meteorólogas que se verificarem no percurso, nomeadamente, de vento e agitação marítima.

“O desafio que hoje nos é apresentado e que permitirá ligar os Açores ao continente português na modalidade de kitesurf, que percorre mais de 1500 quilómetros de oceano Atlântico, é uma verdadeira odisseia repleta de aventura, que será coroada de sucesso com a obtenção do recorde mundial da modalidade”, frisou a titular da pasta do Turismo.

Segundo Marta Guerreiro, “nos últimos anos, o destino Açores reforçou a sua matriz identitária enquanto destino turístico, fortemente alicerçada na fruição ativa e experiencial do património ambiental, cultural e social, conseguindo posicionar-se favoravelmente em importantes mercados emissores e face a segmentos de procura que querem satisfazer as suas aspirações em matéria de contacto com a natureza e pessoas”.

“A este propósito, aliás, é interessante registar que a própria equipa de velejadores, um português e uma alemã, ambos recordistas mundiais da modalidade, representam precisamente os mercados emissores mais importantes para o destino Açores (cerca de 60% das dormidas no primeiro semestre de 2017), garantindo-se através do acompanhamento dos órgãos de comunicação social e das plataformas sociais, além de uma vasta cobertura mundial pela natureza do desafio, um reforço da notoriedade nestes dois mercados”, salientou a Secretária Regional.

“Ainda relativamente à questão da identidade experiencial esta torna-se evidente quer no âmbito da ampla oferta de animação turística que já qualifica o nosso destino, através dos vários produtos turísticos oferecidos (os passeios pedestres, a observação de cetáceos, a observação da fauna e flora com destaque para o birdwhatching, o mergulho, o ciclismo, os desportos de ondas, etc.), quer no âmbito da promoção dos Açores, cada vez mais contemporânea e nalgumas situações mesmo vanguardista, do qual o Kitesurf Odyssey é um excelente exemplo”, realçou a governante.

Marta Guerreiro aproveitou a ocasião para dar conta que os níveis de crescimento registados no setor irão manter-se elevados na medida em que “os Açores, enquanto destino turístico, posicionam-se na perfeição no segmento que tem registado um dos mais acelerados crescimentos a nível mundial: o turismo de aventura e de natureza ativa, associado a elevados padrões de responsabilidade ambiental e social, e que procura elevados níveis de bem-estar e tranquilidade”.

Pin It on Pinterest