Secretário da Agricultura defende aumento do preço do leite no Pico

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, defendeu ontem que é necessário a indústria aumentar o preço do leite na ilha do Pico, como forma de compensar os produtores pelos sacrifícios feitos durante os últimos tempos.

“Com a nova fábrica (da Leite Montanha), que vai ser inaugurada no próximo dia 5 de Outubro, tem de haver um sinal claro, objetivo e positivo da indústria. Quero com estas palavras dizer, que não há condições para manter o preço do leite como se têm mantido”, afirmou João Ponte, que participou, este domingo, no Dia do Agricultor, organizado pela Associação de Agricultores da Ilha do Pico.

Depois do investimento realizado na modernização da fábrica da Leite Montanha, com o apoio do Governo Regional, João Ponte considerou que é preciso que todos estejam unidos na viabilização do investimento e na sustentabilidade do setor leiteiro na ilha do Pico, sendo para isso “preciso dar um estímulo aos produtores de leite, que apesar das dificuldades nunca desistiram”.

“Agora é preciso dar um sinal ao setor e isso faz-se aumentando o preço do leite na ilha do Pico. Estou profundamente convencido e com forte esperança que no dia 5 de Outubro a Leite Montanha anuncie este aumento”, referiu o governante açoriano.

Para o Secretário Regional da Agricultura e Florestas trabalhar hoje na Agricultura é um desafio constante, mas no Pico o desafio é ainda maior, devido às condições particulares da ilha, como a orografia, a qualidade dos solos, as distâncias e as dificuldades no acesso à água.

Estes desafios podem ser ultrapassados, segundo disse João Ponte, através da continuidade da modernização do setor, quer seja através dos projetos feitos pelos próprios agricultores com candidaturas ao PRORURAL +, quer seja através de investimentos públicos em curso no melhoramento das infraestruturas, como é o caso da impermeabilização da Lagoa do Paul, caminhos dos Matos de São João, do Landroal e Rosada, ou através dos investimentos que serão iniciados em 2018 no reforço do abastecimento de água, como a construção de dois reservatórios de água, na Prainha e a eletrificação do Cabeço Pequeno.

O governante destacou, também, os investimentos que estão em curso, mas sem grande visibilidade, apontando as contínuas melhorias que estão a ser feitas no Matadouro do Pico com vista à sua certificação e responder ao aumento do número de abates que se tem verificado. Além disso, referiu o apoio do Governo Regional à Cooperativa Verde Atlântico, para instalação de um túnel de congelação e detetor de metais, que irão permitir à Cooperativa encontrar novos mercados e uma maior valorização da carne produzida o Pico.

Outro aspeto que importante conta para o setor agrícola ultrapassar desafios é o cumprimento dos compromissos financeiros do Governo Regional para com o setor agrícola.

Embora orçamento deste ano tenha sido aprovado mais tarde do que o habitual, João Ponte sustentou que o Executivo tudo está a fazer para proceder aos pagamentos habituais no menor prazo possível.

Deu ainda nota que já no final do próximo mês de outubro serão adiantadas 70% das ajudas do POSEI e 85% do PRORURAL +, o que permitirá a entrada de 50milhões de euros na tesouraria dos agricultores açorianos.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger