Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas estabelece parcerias com a RTP e o DOCLISBOA

A Direção Regional da Cultura, através do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, estabeleceu duas novas parceiras artísticas, realizadas entre este Centro sediado na Ribeira Grande, a  RTP e o DOCLISBOA – Festival Internacional de Cinema.

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, no âmbito da sua missão e serviço público, e a RTP, como operador de serviço público de Rádio e Televisão de Portugal, assinaram um protocolo que encerra uma parceria artística e cultural, no âmbito da criação de intervenções/objetos artísticos para a divulgação da Arte Contemporânea Portuguesa.

Esta parceria inicia-se com a artista Júlia Garcia, que está a desenvolver, em Residência Artística, uma criação para intervenção gráfica no Edifício da RTP Açores. A residência artística  sob a designação “As Grafias Imagéticas de Um Arquivo” propõe um olhar que remete para o imaginário da RTP por via de uma evolução gráfica através das imagens de arquivo, permitindo, consequentemente, uma leitura imagética do edifício.

Por sua vez,  o DOCLISBOA criou, para a edição deste ano, o Prémio Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, no âmbito do laboratório ARCHÉ.  Este laboratório, que acontece no decorrer do DOCLISBOA, visa criar espaços de pensamento e desenvolvimento criativo para profissionais do Cinema e estruturas independentes, com força para impulsionar projetos.

O vencedor do Prémio Arquipélago irá desenvolver uma residência artística de duas semanas neste Centro de Artes, para a escrita de um projeto em desenvolvimento, a ser filmado no futuro.

Esta parceria prevê ainda uma extensão do DOCLISBOA no Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, com a projeção de alguns filmes integrados na programação 2017, debates e uma Oficina de Cinema para crianças, orientada pelo realizador Gonçalo Tocha.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger