Catalunha recua por falta de “garantias”

O presidente do governo catalão, Carles Puigdemont, afirmou, esta quinta-feira, que considerou convocar eleições antecipadas, mas recuou porque o governo espanhol não lhe deu garantias de que, perante essa decisão, o artigo 155 da Constituição espanhola, que pode retirar a autonomia à Catalunha, não seria aplicado.

À mesma hora que Puigdemont fazia a declaração institucional, no senado espanhol, a vice-presidente do governo espanhol, Soraya Sáenz de Santamaría, defendia a posição do executivo sobre a aplicação do artigo 155.

A vice do governo espanhol justificou a aplicação do artigo 155 com as “circunstâncias extraordinárias” que se vivem na Catalunha. Santamaría recordou que há outros países com mecanismos semelhantes, como é o caso da Alemanha, e sublinhou que, há cerca de 30 anos, o mesmo mecanismo foi utilizado, ainda que de forma parcial, relativamente às Canárias.

Pin It on Pinterest