Feira Açores 2018 vai decorrer no novo Parque Multisetorial da ilha Terceira

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou que a Feira Açores 2018 vai decorrer no Parque Multisetorial da Ilha Terceira, uma nova infraestrutura cujas obras serão concluídas brevemente e que estará ao serviço do desenvolvimento da economia local.

“No próximo ano vamos ter a Feira Açores aqui na ilha Terceira, que irá coincidir com a abertura oficial do Parque Multisetorial”, afirmou João Ponte, que falava sábado, na Praia da Vitória, no final de uma visita à XVI Exposição Agrocomercial da Ilha Terceira.

João Ponte frisou que a nova infraestrutura “não estará só ao serviço da agricultura, mas ao serviço da economia da ilha Terceira”. “Será um ponto de encontro não só deste tipo de certames, mas também de eventos de outra natureza”, salientou o titular da pasta da Agricultura, acrescentando que o Parque Multisetorial servirá para “divulgar e promover aquilo que de melhor se faz na região e na ilha Terceira”.

Depois de visitar os vários espaços que compõem a Agroter 2017, João Ponte considerou que o evento constitui “mais um momento que demonstra bem a vitalidade do setor agropecuário nos Açores e, em especial, na ilha Terceira, e surge num período em que há grandes desafios para o setor agrícola”.

“Os agricultores têm feito um grande esforço no sentido de modernizar as suas explorações e produzir com maior qualidade”, reconheceu o Secretário Regional, reafirmando que houve, há e haverá da parte do Governo um grande esforço para continuar a disponibilizar os meios financeiros que são necessários para o setor.

João Ponte apontou, como exemplo, o pagamento que será feito pelo Governo de 1,4 milhões de euros, na sequência de um acordo estabelecido com a Federação Agrícola como forma de reduzir o rateio verificado no prémio ao abate.

Por outro lado, estão em curso investimentos de 15 milhões de euros na Rede Regional de Abate, que considerou serem “essenciais para a fileira da carne” e que estarão concluídos em 2018, desde logo a ampliação do Matadouro da Terceira, a ampliação da capacidade de frio do Matadouro de São Miguel e os novos matadouros do Faial e da Graciosa.

Ao nível da fileira do leite, João Ponte destacou que o grande desafio passa pela valorização dos produtos lácteos, considerando que cabe “um papel importante” à industria, no sentido de valorizar, inovar e encontrar novos mercados.

Também a distribuição, salientou o governante, tem uma grande responsabilidade ao nível do controlo dos preços, apelando para que haja uma maior defesa das produções nacionais e locais.

“Quando estamos a fazer essa defesa, estamos a contribuir para a nossa economia e para o rendimento dos produtores”, afirmou João Ponte.

Pin It on Pinterest