Paula Brito da Costa foi oficialmente acusada

A antiga presidente da Raríssimas, Paula Brito da Costa, foi oficialmente acusada dos crimes de peculato, falsificação de documento e recebimento indevido de vantagem.
Esta quinta-feira realizaram-se buscas da Polícia Judiciaria e pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) em vários locais relacionados com este processo.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger