Recolha da “caixa-negra” do MESTRE SIMÃO

Procedeu-se, durante o dia de ontem, 9, ao fecho da barreira de contenção de poluição em torno do navio de passageiros MESTRE SIMÃO, encalhado no passado sábado no porto da Madalena, ilha do Pico.

Prosseguem os trabalhos de remoção da matéria poluente, cuja quantidade existente dentro de água dentro do porto é, nesta altura, mínima. Estes trabalhos estão a ser desenvolvidos por elementos da “Portos dos Açores” e da Autoridade Marítima, sob coordenação do Capitão do Porto da Horta.

As visitas técnicas das equipas especializadas em salvação marítima, contratadas pela “Atlanticoline” com o objetivo de elaborarem proposta de remoção do combustível e futura remoção do navio, foram dadas como concluídas.

Dado o agravamento do estado do mar que afeta as ilhas do grupo central, apenas a Polícia Marítima subiu a bordo durante o dia de hoje, tendo recuperado os discos do equipamento “Voyage Data Recorder”, que contêm armazenados os dados do sistema de navegação e operação das máquinas, equipamento equivalente à “caixa negra” dos aviões. O equipamento encontra-se agora à guarda da Polícia Marítima, como medida cautelar de polícia.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger