Papa pede desculpa por expressão menos “feliz”

O Papa Francisco pediu hoje desculpa às vítimas pelo que considerou uma expressão menos “feliz” quando saiu em defesa do bispo de Osorno, no Chile, exigindo “provas” a quem acusa D. Juan de la Cruz Barros de não ter agido em relação a alegados abusos sexuais cometidos por um padre.

“Em relação ao que sentem os que foram abusados, tenho de pedir desculpa. A palavra ‘prova’ feriu muitos deles”, referiu o Papa aos jornalistas que o acompanharam no voo de regresso a Roma, afirmando ter tomado consciência de que a expressão “não foi feliz”. “Peço-lhes desculpa se os magoei sem me aperceber disso, fi-lo sem intenção.”

Na última quinta-feira, no final da sua visita ao Chile, Francisco reafirmou a confiança no bispo de Osorno, D. Juan de la Cruz Barros, prelado que tem sido contestado pelo clero local e por outros sectores da sociedade chilena por alegado encobrimento de um caso de abuso sexual cometido por um sacerdote.

“No dia que me trouxerem uma prova contra o bispo Barros, então eu falarei. Não há uma única prova contra ele. São tudo calúnias. Está claro?”, disse Francisco a um jornalista de uma rádio.

Pin It on Pinterest