Guardas pedem demissão do director-geral das prisões

O Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP) exigiu hoje a demissão do director-geral da Reinserção e Serviços Prisionais, Celso Manata, acusando-o de estar a pôr em causa a segurança das prisões.

O pedido de demissão foi feito durante uma vigília promovida pelo SNCGP junto à Direcção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), em Lisboa, e que juntou cerca de 400 guardas prisionais vindos dos vários estabelecimentos prisionais do país.

Os guardas prisionais estão a “manifestar a sua indignação com o novo horário de trabalho, que está cada vez mais a colocar em causa a segurança e cada vez mais a saúde física e mental dos guardas prisionais, principalmente pelo ritmo de trabalho”, disse aos jornalistas o presidente do sindicato, Jorge Alves.

Jorge Alves diz que o novo horário de trabalho, em vigor desde 2 de Janeiro, foi imposto pelo director-geral e está a obrigar os guardas prisionais a prolongar o horário de trabalho além das oito horas diárias.

Pin It on Pinterest