OMS confirma: cães e gatos não conseguem apanhar o coronavírus

A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou que não há evidências de que animais como cães ou gatos possam estar infetados com o coronavírus.

O Covid-19 transmite-se especialmente através de gotículas de tosse, espirros, saliva ou corrimentos nasais. Apesar de os animais gerarem gotículas com bastante facilidade, existem barreiras significativas para que o vírus salte dos humanos para os animais, e vice-versa.

A OMS informou assim que “atualmente, não há provas de que animais de companhia como cães ou gatos possam ser infetados com o novo coronavírus”.

Na China, as autoridades locais de uma aldeia na província de Zheijiang pediram a todos os residentes que colocassem os animais em quarentena e que todos os cães errantes nas ruas fossem abatidos.

Porém, apesar de ter sido relatado que um cão de companhia em Hong Kong testou “fraco positivo” para Sars-Cov-19 e que tenha sido colocado em quarentena, a OMS sugere que são os detentores dos animais de estimação, e não os animais de estimação, que espalham o vírus.

Pin It on Pinterest