Comunistas 'dão voz' ao Mercado dos Lavradores

A 3 de Novembro, a reunião de vereação da Câmara do Funchal decorrerá no Mercado dos Lavradores. Os comerciantes devem expor as suas preocupações e ideias.

O vereador comunista na Câmara Municipal do Funchal, Artur Andrade, apresentou hoje várias propostas para dinamizar o Mercado dos Lavradores. Aquele que é considerado um “ex-libris” da cidade, procurado por milhares de residentes e visitantes, merece outra atenção das entidades públicas.

A 3 de Novembro, data da reunião camarária naquele espaço, é o momento “ideal para que todos aqueles que desenvolvem a sua actividade no Mercado dos Lavradores possam fazer ouvir a voz, colocar os problemas e as dificuldades que os afectam e exigir medidas concretas para resolver os mesmos”.

Por outro lado, para além das ideias que já mereceram a aprovação da autarquia, o dirigente da CDU/M apontou outras que não passam do papel, como a criação de sinaléctica e de lugares de estacionamento. Dois factores que contribuem para o afastamento das pessoas.

Nesta acção de contacto directo com os comerciantes e os habituais frequentadores do Mercado dos Lavradores, foi também sugerida uma maior interacção com os navios de cruzeiro. “Para que o Mercado seja devidamente aproveitado e potenciado”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger