Programa “Qualidade Segura”

Esta é uma iniciativa levada a cabo pelo Governo dos Açores em parceria com o INOVA e que visa apoiar as empresas regionais do sector alimentar.

O apoio público aos empresários e trabalhadores do sector alimentar “é determinante para que estes possam cumprir, em especial na atual conjuntura, os padrões de segurança e higiene previstos na legislação, reforçando a valorização das suas empresas, mas também a qualidade dos serviços prestados, com reflexo na competitividade da Região em vários setores”, defendeu, esta manhã, em Ponta Delgada, o Secretário Regional da Economia.

Vasco Cordeiro, que discursava na cerimónia de assinatura de um protocolo entre o Governo dos Açores e o INOVA, para a implementação do programa “Qualidade Segura”, que visa apoiar as empresas regionais do setor alimentar na implementação de programas de segurança e higiene alimentar, salientou o fato desta iniciativa permitir que esses apoios tenham uma vigência de dois anos “durante os quais as empresas não terão custos com a realização das análises microbiológicas e da formação profissional dos seus trabalhadores”, nestas áreas.

Acresce, referiu ainda, que as empresas regionais poderão “candidatar-se a um apoio de 500,00 euros para a contratação de assistência técnica especializada, junto de empresas do ramo ou das associações empresariais”. Um apoio que se torna mais relevante “já que ele permite que estas empresas que se dedicam à prestação deste tipo de serviço tenham um mercado potencial mais alargado” considerou ainda Vasco Cordeiro.

O programa “Qualidade Segura” dirige-se às empresas da área alimentar, como indústrias de preparação e transformação de alimentos; restaurantes e similares; talhos, peixarias e outros estabelecimentos que manipulam produtos alimentares não acondicionados e armazéns e comércio de alimentos acondicionados.

Segundo Vasco Cordeiro, a estratégia que o Governo pretende implementar com este novo programa “visa ajudar as empresas através de mais apoios nas componentes de maior custo” e também fazer com que “elas não abandonem o cumprimento da legislação numa área que é fundamental para a sua atividade”.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fbshare type=”button”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest