CMF quer avançar com reciclagem dos resíduos orgânicos

49 entidades foram distinguidas pelo trabalho realizado na gestão dos resíduos sólidos.

A Câmara Municipal do Funchal (CMF) implementou, em 2003, o Regulamento de Resíduos Sólidos e de Comportamentos Poluentes no concelho, com o objetivo de aumentar a taxa de reciclagem. Desde então, anualmente, várias entidades públicas e privadas são premiadas pelas atitudes cívicas.

Miguel Albuquerque reiterou que o município ocupa hoje uma posição de liderança, no que concerne à reciclagem. “Mantemos, no Funchal, a taxa mais alta do país na reciclagem, que é de 26%. A nossa grande batalha, na diminuição da recolha, vai ser tentarmos uma recolha reciclável para os resíduos orgânicos. Os resíduos orgânicos significam ainda, na recolha dos indiferenciados, perto de 40%”.

Este ano, após as 755 quantificações e caracterizações físicas a 511 entidades, 49 tiveram bonificação da taxa de gestão de resíduos sólidos, perfazendo a redução total de 47 mil euros na conta da água. O município passou de 79 mil toneladas recolhidas em 2010, para 70 mil toneladas recolhidas em 2012.

Para além dos certificados de Qualidade Ambiental – Ouro e dos certificados de Qualidade Ambiental – Prata, a autarquia entregou ainda certidões de apreço às administrações de condomínio, que embora não tenham sido bonificadas, demonstraram empenho na deposição seletiva dos resíduos.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest