300 mil migrantes atravessaram o Mediterrâneo em 2016

Mais de 300 mil migrantes atravessaram o Mediterrâneo para chegar à Europa em 2016, contra 520.000 nos primeiros nove meses de 2015, informou hoje o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

Um porta-voz do ACNUR, William Spindler, disse que, apesar de menos pessoas tentarem atravessar o perigoso mar, o número de mortes aumentou e 2016 deverá ser “o ano mais mortífero de que há registo no Mar Mediterrâneo”.

Desde o início de 2016, 3.211 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo, apenas menos 15 por cento que o número total de mortes registado em todo o ano de 2015 (3.771), segundo um comunicado daquela agência.

Relativamente ao plano de recolocação de migrantes, adotado em setembro de 2015 para distribuir 160.000 refugiados chegados à Grécia e Itália pelos restantes Estados-membros da UE, apenas 5.000 pessoas foram recolocadas, lamentou o ACNUR.

Pin It on Pinterest