Mexicano Sergio Guzman ‘brilhou’ no Japão

ra_rbcd_sergio-guzmanA estreia do Red Bull Cliff Diving World Series por terras do país do sol nascente – Japão – não podia ter sido mais emocionante, recompensando todos aqueles que seguiram atentamente a ação na estância balnear de Shirahama – 4600 espectadores presencias e muitos milhares à volta do mundo colados à transmissão da Red Bull TV.

Contra todas as expetativas, o vencedor da etapa foi o mexicano Sergio Guzman. Aos 25 anos, Guzman é um dos mais jovens saltadores com lugar cativo no circuito mundial, ao qual se juntou em permanência apenas este ano. Já na reta final da competição acabou por superar o britânico Gary Hunt e o norte-americano Steven LoBue.

Ainda que a festa no Japão tenha sido mexicana, bastou um terceiro lugar no pódio para que Gary Hunt confirmasse a conquista do seu sexto título mundial (em oito edições) – isto numa época em que a sua vantagem foi por demais evidente (apenas o mexicano Jonathan Paredes fez alguma oposição, mas apenas no início da temporada). Em contraponto, o colombiano Orlando Duque não foi além do quinto lugar, correndo sérios riscos de não conseguir a qualificação direta para a próxima época.

Em femininos a wildcard australiana Rhiannan Iffland continua a cimentar a sua posição de líder do circuito, depois de conquistar mais uma vitória. No entanto, a vantagem que dispõe na classificação geral ainda não lhe permite cantar vitória – ficando assim a decisão do título adiada para a derradeira etapa.

A próxima e última etapa do Red Bull Cliff Diving World Series viaja até aos Emiratos Árabes Unidos no final do mês de outubro (28 de outubro).

Pin It on Pinterest