Mexicano Sergio Guzman ‘brilhou’ no Japão

ra_rbcd_sergio-guzmanA estreia do Red Bull Cliff Diving World Series por terras do país do sol nascente – Japão – não podia ter sido mais emocionante, recompensando todos aqueles que seguiram atentamente a ação na estância balnear de Shirahama – 4600 espectadores presencias e muitos milhares à volta do mundo colados à transmissão da Red Bull TV.

Contra todas as expetativas, o vencedor da etapa foi o mexicano Sergio Guzman. Aos 25 anos, Guzman é um dos mais jovens saltadores com lugar cativo no circuito mundial, ao qual se juntou em permanência apenas este ano. Já na reta final da competição acabou por superar o britânico Gary Hunt e o norte-americano Steven LoBue.

Ainda que a festa no Japão tenha sido mexicana, bastou um terceiro lugar no pódio para que Gary Hunt confirmasse a conquista do seu sexto título mundial (em oito edições) – isto numa época em que a sua vantagem foi por demais evidente (apenas o mexicano Jonathan Paredes fez alguma oposição, mas apenas no início da temporada). Em contraponto, o colombiano Orlando Duque não foi além do quinto lugar, correndo sérios riscos de não conseguir a qualificação direta para a próxima época.

Em femininos a wildcard australiana Rhiannan Iffland continua a cimentar a sua posição de líder do circuito, depois de conquistar mais uma vitória. No entanto, a vantagem que dispõe na classificação geral ainda não lhe permite cantar vitória – ficando assim a decisão do título adiada para a derradeira etapa.

A próxima e última etapa do Red Bull Cliff Diving World Series viaja até aos Emiratos Árabes Unidos no final do mês de outubro (28 de outubro).

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger