‘Sucesso do projeto europeu depende de uma verdadeira Europa das Regiões’

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, procedeu ontem à abertura da 44.ª Assembleia-Geral da Conferência das Regiões Periféricas e Marítimas da Europa (CRPM), onde defendeu que o sucesso do projeto europeu está, cada vez mais, dependente da concretização de uma verdadeira Europa de todas as suas Regiões.

“Estamos hoje a enfrentar muitos e grandes desafios que, se não forem encarados com urgência e determinação, colocarão desafios acrescidos ao projeto europeu”, alertou o governante, numa intervenção feita a partir da cidade da Horta, onde se deslocou para assistir à sessão constitutiva do Parlamento Açoriano, na sequência das eleições regionais de outubro.

Vasco Cordeiro, que preside à CRPM desde 2014, salientou que a Europa enfrenta atualmente grandes desafios, como o fluxo de migrantes através do Mar Mediterrâneo, a crescente e real ameaça dos nacionalismos extremistas, da xenofobia e das mais variadas formas de intolerância, o crescimento económico anémico, as alterações climáticas e a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia.

“A Europa enfrenta uma situação que põe à prova o melhor da sua capacidade, da sua vontade e da sua ambição. E não há hoje qualquer dúvida de que estes desafios não podem ser superados apenas pelo nível nacional de poder”, frisou o presidente do executivo açoriano no início dos trabalhos desta reunião magna da CRPM.

A Comissão Europeia, segundo Vasco Cordeiro, deve reconhecer, se pretende efetivamente atingir os seus objetivos, que é fundamental uma abordagem de colaboração e de parceria a todos os níveis, incluindo o nível regional, representado pela CRPM.

Nesse sentido, manifestou-se convicto que a Declaração Final deste encontro, que está a decorrer em Ponta Delgada a convite de Vasco Cordeiro, não deixará de enviar uma mensagem clara e forte da CRPM à União Europeia, às suas instituições e aos Estados-Membros, afirmando o que as regiões periféricas e marítimas da Europa entendem que deve ser feito.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro destacou, por outro lado, que os Açores conhecem bem a importância e o contributo da União Europeia para o seu desenvolvimento e convergência com a Europa, mas conhecem, também, a importância dos valores da solidariedade e da coesão económica, social e territorial da Europa.

“Nos Açores, como nas demais regiões da CRPM, não pomos nunca em causa, antes aplicamos permanentemente na nossa política interna – e assim o exigimos também à Europa – os valores fundamentais da solidariedade, da liberdade, da coesão e da diversidade territorial”, assegurou.

No final deste seu primeiro mandato como Presidente da CRPM, Vasco Cordeiro manifestou-se satisfeito porque, ao longo dos últimos dois anos, as regiões da CRPM “nem viraram costas aos muitos desafios do presente, nem se fecharam sobre si mesmas”.

“Pelo contrário, permanecem fiéis e empenhadas na concretização, cada vez mais aprofundada, do sonho de uma Europa unida e com respeito pela sua diversidade territorial”, acrescentou.

A 44.ª reunião magna da CRPM decorre, na cidade de Ponta Dlegada, com a participação de mais de 200 delegados, incluindo mais de duas dezenas de Presidentes de Regiões Europeias, cerca de meia centena de políticos eleitos, em representação dos membros da CRPM, deputados ao Parlamento Europeu e altos funcionários da Comissão Europeia.

A agenda dos trabalhos inclui debates sobre o futuro da Política de Coesão da União Europeia, da Política Marítima Integrada, da Política de Transportes e Acessibilidades e a situação das Migrações, bem como um painel sobre o futuro do projeto da União Europeia.

Pin It on Pinterest