Papa pede “resposta colectiva responsável” às alterações climáticas

Francisco apela a uma “resposta colectiva responsável” no que respeita às mudanças climáticas e ao aquecimento global. O apelo do Papa consta de uma mensagem enviada à 22.ª Cimeira da ONU sobre Alterações Climáticas (COP22), que decorre na cidade marroquina de Marraquexe,

A missiva, divulgada esta terça-feira pela sala de imprensa da Santa Sé, é dirigida ao ministro marroquino dos Negócios Estrangeiros, que preside à conferência, que decorre até sexta-feira.

Segundo o Sumo Pontífice, há a “responsabilidade ética e moral” de agir “sem demoras” no sentido de travar a degradação ambiental e enfrentar os efeitos das alterações climáticas, evitando “pressões políticas e económicas”.

A mensagem saúda a entrada em vigor do Acordo de Paris, fruto da COP21, em 2015, realçando que “a acção individual e/ou nacional não é suficiente” perante temáticas tão complexas.

O Papa fala num “impacto preocupante” das mudanças climáticas, em particular nas populações mais pobres e nas “gerações futuras”.

Em relação à implementação do acordo, o Papa pede um compromisso político para tomar as medidas necessárias, levando em consideração “os aspectos éticos e sociais”.

Pin It on Pinterest