Credores temem reversão de políticas em Portugal

Os credores estão a monitorizar cuidadosamente” o trabalho do Governo da República e consideram que o Executivo de António Sócrates “começou a reverter algumas das medidas tomadas durante o programa de ajustamento“.

A mensagem pode ler-se na página do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), o fundo de resgate europeu que é liderado pelo alemão Klaus Regling.

O MEE, credor de Portugal ao abrigo do programa de resgate, começa a referir-se ao nosso país para falar numa “reforma bem sucedida, orientada pelos credores externos, numa economia mais competitiva em termos internacionais, e num controlo dos défices públicos”. Mas depois deste retrato favorável, enquanto o país esteve sob orientação do programa de ajustamento, a conclusão deixa no ar um receio de que parte do trabalho possa ser revertido.

O novo governo em Portugal, que tomou posse no final de 2015, começou a reverter algumas das medidas tomadas durante o programa de ajustamento. Os credores estão a monitorizar cuidadosamente se isso irá prejudicar a competitividade e a situação orçamental”, pode ler-se no artigo, hoje divulgado.

Pin It on Pinterest