Exposições “Backstories” e “Paralelamente” no Mudas

As exposições “Backstories” e “Paralelamente” estão patentes ao público no MUDAS Museu de Arte Contemporânea da Madeira, na Calheta.

A cerimónia de inauguração contou com a presença da Diretora Regional da Cultura, Natércia Xavier. De referir que, nesta inauguração, estiveram presentes os artistas Pedro Calapez e Rui Sanchez, representados na exposição “Backstories”, assim como, Marina Bairrão Ruivo, diretora e conservadora da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva. A cerimónia contou também com o escultor Amândio de Sousa e Isabel Santa Clara, curadora da exposição “Paralelamente”.

“Backstories”, com comissariado de Ana Ruivo, reencena a exposição apresentada entre maio e setembro deste ano na Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, trazendo à Região um projeto que reúne trabalhos de Pedro Calapez, Rui Sanches e Mitsuo Miura sob o desafio de um encontro com a obra de Maria Helena Vieira da Silva, articulado num diálogo em torno da ideia de “Biblioteca”, – tantas vezes presente na obra de Vieira -, e que aqui é apresentada como repositório de memória, labirinto, conhecimento, estrutura física, espaço de acumulação e espelho da complexidade da condição humana.

Já “Paralelamente”, com curadoria de Isabel Santa Clara, evoca a geométrica condição das retas que seguem, lateralmente, sem interseções, tendo como premissa a metáfora da situação de proximidade e de distância em que vivem Amândio de Sousa e Jorge Pinheiro, geograficamente separados após o convívio dos anos de formação na Escola de Belas-Artes do Porto. Com um discurso que oscila, assumidamente entre a abstração, o objetualismo e a figuração, estes trabalhos remetem-nos para a década de 60 do século XX, resultando das afinidades e convergências entre estes dois criadores.

Estas duas exposições estão integradas no circuito principal do MUDAS e poderão ser visitadas até abril de 2017.

Pin It on Pinterest