Sara Madruga preocupada com falta de cobertura jornalística da Lusa na África do Sul

A deputada Sara Madruga da Costa questionou o Ministro da Cultura sobre a falta de cobertura jornalística da Lusa naquela que é uma das maiores comunidades madeirenses na diáspora, depois dessa mesma preocupação ter sido revelada ontem pela Comissão de Trabalhadores da Lusa numa audição Parlamentar na 12.ª Comissão Parlamentar da Cultura, Comunicação Social, Juventude e Desporto.

Sara Madruga da Costa questionou de imediato, o Ministro da Cultura sobre essa situação, solicitando a retoma da cobertura jornalística da Lusa na África do Sul que é fundamental para o acompanhamento jornalístico da comunidade madeirense nesse país.

De acordo com Sara Madruga da Costa, “a Lusa como maior agência noticiosa de língua portuguesa, não pode deixar de assumir a cobertura jornalística num país com a expressão da diáspora madeirense como a África do Sul, prejudicando seriamente os emigrantes madeirenses e os seus familiares aqui residentes”.

Sara Madruga da Costa solicitou ainda um aumento do espaço informativo da Região na Lusa, por considerar ”que afirmar Portugal no mundo é afirmar também as especificidades das suas Regiões Autónomas e a visão destas no mundo, um bom serviço de interesse público de informação dos cidadãos, preocupa-se em dar espaço às notícias específicas das regiões autónomas, dentro da visão do todo nacional.”

“É esta a visão que consideramos mais correta para a Lusa Madeira e que obriga a um maior espaço informativo regional, dentro do espaço da Lusa nacional”, referiu a deputada social democrata.

Para Sara Madruga da Costa, aproximar a informação da Região Autónoma da Madeira das suas comunidades emigrantes, deve ser um desígnio da única agência de notícias portuguesa de âmbito nacional.

A deputada social democrata questionou ainda o Ministro, sobre a importância jornalística da situação da Venezuela, que merece um reforço dos meios informativos da Lusa colocados naquele país e que envolve dotar o jornalista que ali exerce a sua representação das condições indispensáveis para uma atividade regular.

Pin It on Pinterest