Europa “tem de se mostrar unida”

«Creio que, para os mais céticos, bastaram duas semanas da nova presidência norte-americana para se perceber a importância de termos uma Europa forte e uma Europa unida», afirmou o Primeiro-Ministro, António Costa.

Estas declarações foram feitas pelo Primeiro-Ministro à chegada para a cimeira informal de Chefes de Estado e de Governo da União Europeia dedicada às migrações, em La Valetta, Malta.

António Costa sublinhou que é preciso «uma Europa capaz de se afirmar no mundo no domínio da defesa, da política comercial, da gestão dos fluxos migratórios, e unida internamente. O mundo, em 15 dias, percebeu bem como precisa de uma Europa forte».

Contudo, «a Europa deve saber preservar a relação histórica que tem com os Estados Unidos, sem a confundir com uma presidência que é necessariamente conjuntural», disse o Primeiro-Ministro.

«Por outro lado, a Europa tem também de perceber que tem de se mostrar unida e mostrar que não está disponível para que a presidência americana contribua para a sua divisão», acrescentou.

Pin It on Pinterest