OCDE antevê recuperação gradual do crescimento de Portugal

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antevê uma recuperação gradual do crescimento de Portugal, mas muito condicionada pelos “obstáculos estruturais” da economia lusitana.

Os alertas surgem no relatório «Economic Survey», um relatório publicado individualmente para cada país da OCDE de dois em dois anos, e agora com diagnóstico actualizado em relação a Portugal. As preocupações em relação ao país vão para a situação ainda frágil das finanças: a estreita margem de manobra nas contas pública, a conjuntura externa incerta, a situação vulnerável da banca, a dívida pública elevada e o investimento escasso.

O documento divulgado hoje deixa um conjunto de recomendações ao executivo liderado por António Costa, apontando para áreas onde são precisas reformas, como é exemplo a intenção de reduzir o peso do crédito malparado (empréstimos vencidos ou em risco de incumprimento) no balanço dos bancos.

O documento deixa alguns conselhos sobre políticas a adoptar, do mercado de trabalho à educação, passando pela banca ou pela regulação dos mercados concorrenciais.

Pin It on Pinterest