Força Aérea Portuguesa ajudou a resgatar 1.134 pessoas no Mediterrâneo

As Forças Armadas através da Esquadra 502 – “Elefantes” da Força Aérea, percorreu mais de 210 mil quilómetros e patrulhou uma área de cerca de 3 430 600 quilómetros quadrados ao serviço da Frontex em 2016. Ao longo do último ano, durante as várias participações dos meios da Força Aérea na operação TRITON – num total de seis meses -, os “Elefantes” ajudaram a resgatar 1134 pessoas no Mar Mediterrâneo.

A partir de Sigonella e também de Lamezia Terme, em Itália, a Força Aérea realizou 124 missões em 623 horas de voo. Para tal, contribuiu decisivamente a larga experiência das tripulações neste tipo de missões (quer seja em Busca e Salvamento, quer no âmbito da Intelligence, Surveillance e Reconnaissance) e as capacidades da aeronave C-295M VIMAR, materializadas na deteção e investigação de mais de 20 mil embarcações.

A Força Aérea Portuguesa iniciou a sua colaboração no âmbito das Operações da Agência Frontex em 2007, realizando-as regularmente desde 2011. Até agora, as aeronaves C-295M e P3C CUP+, esta última da Esquadra 601 – “Lobos”, já colaboraram no resgate de mais de seis mil pessoas no Mediterrâneo, tendo patrulhado mais de 40 milhões de quilómetros quadrados.

 

Pin It on Pinterest