Violência no namoro continua a aumentar

Dados da PSP, da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) e da União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR), divulgados hoje, dia de São Valentim, indicam que foram denunciados 1787 casos de violência no namoro em 2016, dos quais 1020 entre ex-namorados e 767 entre namorados. E que 103 destes casos ocorreram entre menores de 17 anos.

A violência é transversal a todas as classes sociais e nos últimos três anos as denúncias têm vindo sempre a aumentar. Desde 2013 que a violência no namoro passou ser considerada crime e incluída no crime público de violência doméstica.

Dados de um inquérito feito com 5500 jovens publicados esta terça feira pela UMAR revelam que 19% de jovens inquiridos já foram vítimas de violência psicológica, 24% dos jovens consideram normal partilhar fotos íntimas ou insultar o/a parceiro/a através das redes sociais e 14% legitimam a violência psicológica.

Apesar de as queixas em casos de violência no namoro e violência doméstica estarem a aumentar, isto não se reflecte num aumento de condenações. Em cada cinco queixas por violência doméstica, quatro são arquivadas, a grande maioria por falta de provas.

Pin It on Pinterest