Fillon não se retira das presidenciais francesas

O candidato presidencial François Fillon foi convocado a responder perante o juiz de instrução no dia 15 de Março, mas não se retirará da corrida às eleições francesas.

“Não cederei, não me renderei e não me retirarei”, disse hoje em conferência de imprensa.

François Fillon é suspeito de desvio de fundos públicos por ter alegadamente criado empregos fictícios para a mulher e os dois filhos. O candidato da direita deverá ser acusado na investigação entretanto aberta.

“Muitos dos meus apoiantes e aqueles que me apoiaram nas primárias, quatro milhões de eleitores, falam de assassinato político. É um assassinato efectivamente. Devido a este alvoroço desproporcionado, a esta escolha de calendário, não sou apenas eu o assassinado, é também a eleição presidencial”, frisou o candidato à substituição de François Hollande. “Digo-vos com seriedade, não se deixem abusar, não deixem que ninguém vos prive da vossa escolha, porque a vossa voz apenas deve decidir sobre o nosso futuro comum, porque a minha vontade de servir é maior do que as acusações que me são feitas. Peço-vos que resistam. Eu irei fazê-lo, a minha família fá-lo-á apesar de todas as tormentas, a minha família política fá-lo-á.”

Pin It on Pinterest