Dois alegados terroristas detidos em Marselha

Dois homens foram detidos esta manhã em Marselha, no sul de França, após suspeições de estarem a preparar um atentado terrorista. Os indivíduos, de 23 e 29 anos, são nascidos no país.

Segundo o ministro do Interior francês, Matthias Fekl, os dois homens já eram conhecidos pelas autoridades devido à sua radicalização. As detenções resultaram de dados obtidos pelos serviços de informação franceses no âmbito de uma investigação sobre terrorismo lançada em Paris.

O jornal Le Figaro noticiou que a operação contou também com a colaboração dos serviços de informação britânicos, que descobriram um vídeo com os dois suspeitos a jurarem fidelidade ao auto-proclamado Estado Islâmico (Daesh).

Fonte próxima da investigação revelou que foram encontrados explosivos e pelo menos uma arma numa habitação. Entretanto, decorrem novas buscas em locais habitualmente frequentados pelos dois suspeitos, segundo a mesma fonte ao Figaro.

As detenções acontecem a escassos cinco dias da primeira volta das eleições presidenciais francesas.

“Devemos esta atentos em relação ao alvo. Nenhum candidato foi particularmente visado. No entanto, pode-se imaginar que os dois supostos terroristas estavam cientes da sua acção dentro de um calendário específico”, acrescentou o ministro do Interior.

Em entrevista ao “Journal du Dimanche”, Matthias Fekl disse que mais de 50 mil polícias, apoiados por militares, irão garantir a segurança dos cidadãos junto das urnas, no próximo domingo.

O estado de emergência em França mantém-se até 15 de Julho, após as eleições.

Pin It on Pinterest