ITB com balanço “bastante positivo”

“As perspetivas de crescimento, junto do mercado alemão, são bastante positivas e deixam antever que a Madeira possa vir reforçar, em 2017, aquele que é, já neste momento, o seu segundo maior mercado”. É desta forma que o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, comenta a sua passagem pela ITB, em Berlim, onde teve a oportunidade de estabelecer, ao longo do dia de ontem, vários contactos, numa participação do destino que considera “altamente positiva e produtiva”.

Dos contactos mantidos, Eduardo Jesus destaca – pela importância que representam para a Madeira – aqueles que se concretizaram com operadores alemães, austríacos e escandinavos, “mercados que apresentam boas previsões de crescimento para o nosso destino, em muito relacionadas com o reconhecimento e a satisfação dos operadores face à estratégia que estamos a seguir e à forma como temos vindo a reforçar a nossa notoriedade internacional”. O governante destaca, também, algumas reuniões que foram realizadas numa lógica de potencial investimento na Região. Este reconhecimento, sublinha, “confirma que as decisões que têm vindo a ser tomadas não só têm sido as mais acertadas como, sobretudo, são aceites pelo setor e pelos seus principais players”.

Aludindo ao “bom momento que o destino Madeira atravessa”, o governante faz questão de reforçar a importância do trabalho conjunto que tem vindo a ser desenvolvido, pelos intervenientes públicos e privados do setor, na Região.”Tive a oportunidade de contactar as empresas regionais que estavam aqui representadas e que saudavam, de forma positiva, esta participação, na medida em que a mesma estava a traduzir bons negócios e boas perspetiva”, salienta, acrescentando que “a consolidação da estratégia que tem vindo a ser levada a cabo, com sucesso, é fruto de um esforço agregador das várias partes, ao qual importa dar continuidade”.

O destino Madeira marca presença na ITB, em Berlim, através de uma aposta que, incidindo no produto Madeira no seu todo, destaca o Turismo ativo e as atividades que podem ser praticadas, na natureza, ao longo de todo o ano, com excelentes temperaturas e em segurança.

Também a tecnologia é outra das componentes em evidência nesta representação, na continuidade do que tem sido a presença internacional do nosso destino em todas as iniciativas promocionais deste género e “na linha da afirmação de uma imagem mais dinâmica, atrativa e próxima ao consumidor final”.

Recorde-se que, em 2016, entraram na Região cerca de 275 mil turistas alemães, os quais originaram 1 milhão e 823 dormidas na hotelaria regional. Comparativamente a 2015, estão em causa incrementos, nestes dois indicadores, na ordem dos 14%, tendência positiva que Eduardo Jesus “espera manter e reforçar, neste ano”.

Pin It on Pinterest