Missão Mar Aberto reforçada com navio reabastecedor da marinha

O navio reabastecedor Bérrio (NRP Bérrio) largou ontem da Base Naval de Lisboa para a missão Mar Aberto, que se realiza na região do Golfo da Guiné, onde se irá juntar à fragata Álvares Cabral.

Durante a missão o NRP Bérrio transporta uma força de 50 fuzileiros que será posteriormente transferida para o NRP Álvares Cabral, sendo desta forma testado em simultâneo um novo modelo de emprego operacional, para reforço da capacidade expedicionária da Marinha, em concreto por estar preparada para operações de resposta a crises, onde se torne necessário a evacuação de cidadãos não combatentes, ou resgaste de civis no âmbito do apoio humanitário em caso de acidente ou catástrofe. O navio reabastecedor da Marinha dará também apoio logístico à fragata portuguesa, que já está na área, nomeadamente através do fornecimento de combustível, água e mantimentos.

O apoio prestado pelo navio reabastecedor contribuirá para que a fragata Álvares Cabral sirva de plataforma para apoio a diversas ações no âmbito da cooperação técnico-militar, onde se destacam as atividades a realizar no âmbito das operações de segurança marítima por militares de São Tomé e Príncipe, contando com a colaboração de observadores da ONU (UNODC, United Nations Office on Drugs and Crime), que se encontram em serviço naquele país.

Destaca-se igualmente o transporte a bordo do navio reabastecedor de uma viatura todo-o-terreno e de uma ambulância para São Tomé e Príncipe, bem como de diverso material escolar para a República de Cabo Verde e para São Tomé e Príncipe.

A missão Mar Aberto surge como parte do contributo de Portugal para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné em matéria de segurança marítima e combate às atividades ilícitas no mar.

Pin It on Pinterest