Operação Marquês tem prazo de mais três meses

A Procuradoria-Geral da República (PGR) deu um prazo de três meses, após recepção de uma carta rogatória para a Suíça relativa às contas bancárias do ex-presidente da PT, Henrique Granadeiro, para pôr fim à investigação da Operação Marquês. Isto significa que não se sabe quando será conhecida a acusação contra José Sócrates, ex-primeiro-ministro e principal arguido no processo, uma vez que tal informação depende das autoridades suíças.

“A Procuradora-Geral da República decidiu prorrogar por três meses, contados da data da devolução e junção ao inquérito da última carta rogatória a ser devolvida, o prazo para encerramento do inquérito”, refere a nota da PGR enviada às redacções. “Os magistrados que integram a equipa de investigação e o director do DCIAP [Departamento de Investigação e Acção Penal] consideram que o encerramento do inquérito deverá acontecer, no máximo, em finais de Julho, sem prejuízo de poder ser antecipado caso as cartas rogatórias sejam devolvidas em prazo que permita essa mesma antecipação.”

Pin It on Pinterest