Conselho Superior de Magistratura abre inquérito ao juiz Carlos Alexandre

O Conselho Superior de Magistratura (CSM) abriu esta quinta-feira um inquérito ao juiz Carlos Alexandre, na sequência de uma queixa apresentada por José Sócrates, a 27 de Setembro. A queixa do ex-primeiro-ministro contra o juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC)] é relativa ao conteúdo de uma entrevista dada por este à SIC, a 07 de Setembro.

Na entrevista, Carlos Alexandre disse sentir-se escutado no seu dia-a-dia, que não é rico, nem tem amigos que o sejam. O magistrado afirma também não ter dinheiro em contas de amigos, nem contas bancárias em nome de amigos.

A defesa de Sócrates alegou que as declarações configuravam uma quebra de imparcialidade do juiz Carlos Alexandre, que acompanha o inquérito Operação Marquês, no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC).

A Operação Marquês conta com 18 arguidos, entre os quais José Sócrates, que esteve preso preventivamente mais de nove meses, tendo esta medida de coação sido alterada para prisão domiciliária, com vigilância policial, a 04 de Setembro de 2015.

Desde Outubro que o ex-primeiro-ministro está em liberdade, embora proibido de se ausentar de Portugal e de contactar com outros arguidos do processo.

Sócrates foi detido a 21 de Novembro de 2014, no aeroporto de Lisboa, indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para ato ilícito.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger