Abraços grátis e cinema assinalam dia contra a homofobia no Funchal

O Dia Internacional e Nacional de Luta Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia, é assinalado na próxima quarta-feira, 17 de maio, um pouco por todo o mundo.

No Funchal, a rede ex aequo – associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e apoiantes, o Teatro Feiticeiro do Norte e o coletivo Mad le’s Femme juntam-se para assinalar a luta contra a discriminação, com abraços grátis e o 13.º ciclo de cinema LGBTI da rede ex aequo.

Por iniciativa da rede ex aequo, de 17 a 20 de maio realizar-se-ão várias ações pela luta contra a discriminação de pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI). As atividades começam na próxima quarta-feira com uma ação deabraços grátis contra a discriminação, que com a colaboração do coletivo Mad le’s Femme, pretende sensibilizar para a não discriminação de pessoas LGBTI. A ação acontece na Avenida Arriaga, entre as 16:30h e as 19:30h, e conta com a participação de vários voluntários que se podem inscrever online.

A segunda iniciativa promovida acontece entre 18 a 20 de maio, no Balcão Cristal do Teatro Feiticeiro do Norte, localizado na Rua de Santa Maria, n.º 206. É o 13.º ciclo de cinema LGBTI da rede ex aequo que, à semelhança do ano anterior, vem dar visibilidade a orientações sexuais e identidades não-normativas, que na maioria das vezes são omitidas ou assunto tabu na sociedade. A entrada para as sessões de cinema é livre e gratuita, à exceção de uma das atividades associadas, que é realizada no sábado.

Serão exibidos cinco filmes, entre eles o filme indiano “Aligarh” que, num contexto cultural diferente, conta a história verídica de um professor suspenso devido à sua orientação sexual. Constam também outras obras baseadas em factos reais, tais como o romance “Freeheld – Amor e Justiça” que conta a história de Laurel Hester (Julliane Moore) e Stacie Andree (Ellen Page) na luta pelos seus direitos, e a biografia “Matt Shepard é Meu Amigo” que documenta uma trágica história de homofobia passada nos Estados Unidos da América.

Outros filmes a serem exibidos é o vencedor de dois óscares “Filadélfia”, com Tom Hanks e Denzel Washington, e o filme de temática trans “Todas as Terças-feiras” com 16 nomeações e 10 prémios cinematográficos. Todos os filmes serão seguidos de debates dinamizados por outras entidades, entre elas a UMAR Madeira, a APF – Associação para o Planeamento da Família, a Associação Abraço e o coletivo Mad le’s Femme.

Associado ao 13.º ciclo de cinema LGBTI haverá uma sessão no sábado de “as barrigas também têm dentro” para o público em geral, uma peça do Teatro Feiticeiro do Norte que está também em digressão em escolas e instituicoes madeirenses. Por iniciativa da companhia de teatro, todas as peças realizadas entre 17 a 20 de maio revertá parte dos lucros para a rede ex aequo e a luta contra a homofobia, bifobia e transfobia.

A rede ex aequo existe desde 2003 e implementou vários projetos a nível nacional, os núcleos locais e as sessões de debate e esclarecimento sobre orientação sexual, identidade e expressão de género nas escolas são alguns dos exemplos. Mas foi a partir de 2016 que iniciou os seus trabalhos no arquipélago da Madeira com a fundação do núcleo LGBTI Funchal, que desde aí tem realizado reuniões e atividades para jovens LGBTI, palestras e ações de sensibilização para a população em geral.

O Dia Internacional e Nacional de Luta Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia (IDAHOT) comemora-se a 17 de maio, data em que a Organização Mundial da Saúde retirou, em 1992, a homossexualidade da sua lista de doenças mentais. Foi um longo percurso, mas que ainda não terminou. A luta contra a homofobia, bifobia e transfobia deve continuar e é nesse sentido que a rede ex aequo apela aos madeirenses a participar nas iniciativas que se realizam esta semana.

Pin It on Pinterest