Ministério Público está a investigar gestão do Mosteiro dos Jerónimos

O Ministério Público está a investigar irregularidades detectadas por uma auditoria da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) à gestão da ex-directora do Mosteiro dos Jerónimos, Isabel Almeida.

O Diário de Notícias avança hoje como exemplo dessas irregularidades o facto de a associação sem fins lucrativos Troca Descobertas ter explorado alguns espaços do monumento em causa sem que a DGPC recebesse qualquer quantia pelos serviços cobrados. Isto terá acontecido durante vários anos.

Documentos consultados pelo DN mostram que empresas como a Team Quatro e o Automóvel Clube de Portugal usaram espaços dos Jerónimos para a realização de eventos, sendo que pagaram mais à World Monuments Fund (WMF), organização internacional sem fins lucrativos dedicada à recuperação de edifícios históricos, do que à DGPC.

Isabel Almeida, cuja comissão de serviço terminou a 5 de janeiro, é a vice-presidente da WMF.

Pin It on Pinterest