Número de insolvências aumenta em Portugal

O número de Insolvências em Portugal registou um aumento de 2,4% em maio de 2017 em relação a idêntico período do ano passado, com um total de 692 empresas insolventes.  No entanto, o valor acumulado apresenta-se ligeiramente inferior a 2016, com menos 25 insolvências (decréscimo de 0,8%).

“Lisboa foi o distrito com o aumento mais significativo de insolvências, ao passarem de 804 para 940 empresas, mais 136 do que em 2016 (aumento de 16,9%). O Porto também apresenta um valor elevado (640 empresas), mas este valor traduz uma diminuição de 8,7% em relação a 2016. Castelo Branco e Coimbra apresentam decréscimos significativos, de 32,7% e 24,2% respetivamente. Os distritos que revelam aumentos mais notórios são Bragança e Faro, com aumentos de 38,9% e 27,7% face ao período homólogo”, revelam os dados divulgados pela Iberinform, filial da Crédito y Caución.

Os setores que apresentam decréscimo de insolvências no período em análise são: comércio a retalho, construção e obras públicas, eletricidade, gás e água, indústria extrativa e transformadora, telecomunicações e transportes. Estes decréscimos são mais significativos nos setores da indústria extrativa (redução de 16,7%), telecomunicações (redução de 33,3%) e transportes (decréscimo de 1,5%). Os aumentos mais notórios registam-se nos serviços (6,5%) e na hotelaria e restauração (5,7%).

“Em termos de Constituições de novas empresas, em maio último, registou-se um aumento de 12% relativamente a igual período de 2016, com uma evolução em termos absolutos de 3.076 para 3.447 empresas. Em valores acumulados verifica-se um acréscimo 6,3% em relação a 2016, com um total de 18.413 empresas constituidas nos primeiros cinco meses de 2017.

O número de constituições evidenciou-se de forma signficativa apenas em Faro e Setúbal e não se verificaram descidas relevantes, tendo a maioria dos distritos mantido o peso das constituições”, conclui a Iberinform.

Pin It on Pinterest