Camisola do Barcelona pode dar prisão nos Emirados Árabes

Nos Emirados Árabes, quem vestir ou publicar nas redes sociais a camisa do Barcelona com o patrocínio da Qatar Airways poderá ser preso. A informação é do diário argentino Olé, que dá conta que a crise entre o Qatar e os outros países árabes da região já extrapolou os limites da política.

Além da detenção, a pessoa que usar a camisola do clube espanhol pode ser condenada a 15 anos de prisão. E ainda está sujeita a uma multa de 138 mil dólares.

Para vestir a camisa do Barcelona sem correr riscos, os cidadãos dos Emirados Árabes terá que comprar o equipamento para a temporada 2017/18, que já não contará mais com o logotipo da empresa de aviação. O clube catalão trocou de patrocinador e vai passar a ostentar nas camisolas o nome da empresa japonesa Rakuten.

Ao todo, seis países fazem parte do boicote: Emirados Árabes, Arábia Saudita, Egipto, Bahrein, Líbia e Iémen. Os governos destes países acusam a monarquia do Qatar de promover a instabilidade na região e financiar grupos terroristas.

Pin It on Pinterest