Burquíni dá nova polémica em França

O proprietário de uma casa, que expulsou uma mulher da piscina apenas porque ela vestia burkini, exige agora que ela pague a desinfecção. O caso é denunciado pelo Coletivo contra a Islamofobia, em França.

A mulher, o marido e os três filhos tiraram uma semana de férias, tendo alugado uma casa em La Ciotat, junto a Marselha. Em Julho, no segundo dia, quando a mulher estava na piscina na companhia de uma amiga, o proprietário apareceu e mandou toda a gente sair da água. Segundo conta ao Coletivo contra a Islamofobia, teria recebido um telefonema do condomínio a queixar-se de esta se ter recusado a sair.

Além de humilhada, denuncia a associação, esta mulher foi proibida de usar a piscina durante o resto da estadia. Além disso, o proprietário exigiu-lhe o pagamento do valor que alega ter gasto para esvaziar e limpar a piscina, além dos custos por esta ter ficado fora de serviço durante dois dias. Não lhe apresentou qualquer factura, mas ficou com o valor que o casal dera de caução pelo aluguer da casa.

O burkini é um fato de banho que cobre o corpo até aos pés, normalmente usado pelas mulheres muçulmanas. No verão passado, em França, esta peça de vestuário foi proibida em alguns locais turísticos, como as praias francesas de Cannes e de Nice.

Pin It on Pinterest