Bairros históricos terão segunda vida com novas acessibilidades e habitação jovem

O líder da Coligação Confiança (PS-BE- JPP-PDR- NC), Paulo Cafôfo, esteve esta tarde no Bairro dos Moinhos, em São Pedro, para anunciar a entrada em vigor da Operação de Reabilitação Urbana Sistemática do Funchal (ORU), publicada na semana passada em Diário da República, e que coloca em prática esta que é uma das estratégias mais marcantes do seu mandato enquanto Presidente da Câmara do Funchal, perante aquele que o próprio já tinha considerado ser o desafio da década para a cidade. Está, assim, consumado o início da primeira ORU da História do Funchal e da Região, a qual vai estender os atuais benefícios fiscais à Reabilitação Urbana na cidade aos próximos 15 anos, com um investimento previsto de 71 milhões de euros para o efeito, 56 milhões da parte da Autarquia e outros 15 milhões por parte de privados. O Funchal passa a ser um dos únicos 29 municípios do país com uma ORU sistemática, munida de um programa estratégico definido e com instrumentos de execução da operação, colocando-se na vanguarda da Reabilitação Urbana a nível nacional.

O Bairro dos Moinhos será, neste caso, um dos locais simbólicos para a nova ORU e para a futura intervenção prevista. Paulo Cafôfo considera tratar-se de “uma zona da cidade do

Funchal que tem sido esquecida ao longo dos anos, mas que tem um potencial enorme, seja do ponto de vista turístico, seja na qualificação que vamos promover do património edificado, seja, também, na transformação das condições de vida para as pessoas que aqui vivem e para outras que queremos que aqui venham a habitar.”

O líder da Confiança refere que "temos uma cidade com 500 anos, que nos fascina e nos desafia todos os dias, e que isso é o caso destes navios enchalhados, ou seja, destes bairros operários que no passado estiveram cheios de vida e que agora precisamos de requalificar, naquele que já defini como o desafio da década.” Durante o mandato enquanto Presidente da Câmara, Paulo Cafôfo explica que “criámos, logo em 2014, uma Área de Reabilitação Urbana nos núcleos históricos do Funchal, que levou à reabilitação de 70 edifícios, e agora, com a aprovação da ORU, vamos estender os atuais benefícios fiscais aos privados por mais 15 anos, com a vantagem de passar a coexistir um investimento público associado muito forte.” Serão, no total, 71 milhões de euros – 56 milhões por parte da Autarquia e 15 milhões da parte dos privados –, “vertidos na requalificação do espaço público, mas também na criação de novas acessibilidades.”

O Bairro dos Moinhos é um de muitos exemplos. O Bairro do Paiol, o Bairro de São João, o Beco dos Arrifes, o Beco dos Frias ou a Rua da Rochinha são outros. Para a Coligação Confiança, e segundo a visão do seu líder, o objetivo é simples: “Temos de passar a ter um acesso fácil a estes bairros, não só para os turistas poderem mais facilmente lá chegar, mas, acima de tudo, para garantirmos condições de conforto, comodidade e segurança para todas as pessoas que aqui vivem”. Projetadas estão já múltiplas estratégias inovadoras e diversificadas, “tais como elevadores, que já foram utilizados em cidades como Lisboa ou Coimbra, e que poderão, em termos de mobilidade, transformar o acesso e tornar estes espaços absolutamente atrativos.” Paulo Cafôfo remata que “estes espaços precisam de novas paredes, de uma nova estética, mas também precisam de gente nova, daí assumirmos, desde já, o objetivo de criar habitação e fazer destes sítios lugares de excelência para viver na cidade do Funchal.”

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger