Quercus congratula-se pela construção de nova ETAR na Comporta

A Comporta situa-se no Município de Alcácer do Sal, na margem esquerda do Estuário do rio Sado, dentro dos limites da Reserva Natural do Estuário do Sado. Ao longo dos últimos anos, a Comporta tornou-se um centro de turismo de excelência a nível mundial, atraindo milhares de turistas estrangeiros a esta região, com uma população em constante crescimento atraída pela fama da marca Comporta.

Contudo, este aumento populacional gera atualmente cargas orgânicas da ordem das 60 toneladas de CBO5/ano, produzidas pelos mais de 2500 hab.eq. que em média frequentam ou residem na Comporta, verificando-se que esta população não é servida por nenhum sistema de tratamento de esgotos. Parte destes esgotos são na realidade descarregados diretamente para o sensível meio recetor constituído pelo Estuário do Sado, em particular, pelo sapal da Carrasqueira e do Esteiro Novo, uma zona de grande sensibilidade ecológica, classificada como sensível pelo anexo II do Decreto-Lei n.º 152/97 de 19 de Junho. Estas descargas de águas residuais não tratadas têm vindo a provocar nestes habitats danos imensuráveis, quer ao nível ambiental, quer ao nível económico e social, uma vez que o estuário sempre foi uma fonte de rendimento para as populações residentes menos favorecidas.

Este cenário era uma situação insustentável, quer para os habitats envolventes, quer mesmo para a sobrevivência da zona enquanto ex-libris do turismo em Portugal. Assim, a Quercus tem desenvolvido, em conjunto com outras entidades, um trabalho de pressão e sensibilização junto das entidades envolvidas, nomeadamente a Câmara Municipal de Alcácer do Sal, as Águas do Alentejo e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Este assunto acabou por ser abordado na reunião do Conselho Nacional da Água (CNA) de dezembro último, a qual foi presidida pelo Ministro do Ambiente, Eng.º João Pedro Matos Fernandes, estando presente também nessa reunião o Secretário de Estado do Ambiente, Eng.º. Carlos Martins.

Foi com muita satisfação que a Quercus recebeu a boa notícia do Sr. Ministro do Ambiente ter diligenciado para que o problema das águas residuais não tratadas na Comporta fosse tornado prioritário, obrigando as Águas do Alentejo a lançar o concurso público para a construção da ETAR, cujo anúncio foi já publicado no Diário da República. A Quercus congratula-se assim com este desfecho que poderá resolver, ainda que com algum atraso, a lamentável situação que se arrastava há anos.

A QUERCUS continuará atenta a esta situação, bem como a outras que ainda se encontram pendentes e regozija-se com o desfecho verificado, mostrando que o desenvolvimento sustentável passa pela preservação ambiental, económica e social, e ficando assim em vias da resolução um problema ambiental grave para o país e para a região.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger