Catalunha quer “mediação internacional”

O presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, insistiu hoje no pedido de uma “mediação internacional” para o conflito catalão e exigiu a “retirada de todos os efectivos policiais” enviados para a região para impedir o referendo independentista.

Na sequência dos acontecimentos ocorridos este domingo na Catalunha, em que 893 pessoas foram feridas nas cargas policiais, Puigdemont denunciou os “graves actos de violência” protagonizados por “comandos de medo” da Polícia Nacional e da Guardia Civil deslocadas para todo o território da Catalunha.

O governante considerou que a mediação internacional pode ter origem em distintos fóruns especializados na resolução de conflitos, mas considerou que a União Europeia “deve apadrinhar” o processo, alegando que a questão já não é apenas um assunto interno mas “um assunto europeu”.

 

Pin It on Pinterest