Falência da Monarch terá impacto “tremendo” para o Algarve

A falência da Monarch Airlines, “uma das companhias aéreas que traz mais gente para o Algarve no Inverno”, deverá ter um impacto financeiro “tremendo” para o Algarve, perspectiva Carlos Gonçalves Luís, presidente da Associação Turismo do Algarve, em declarações ao PressTUR.

A Monarch é uma das transportadoras mais importantes para a região na época baixa, salientou Carlos Luís, sublinhando que este ano existiam “largos milhares de reservas para a época baixa”.

“Vão ficar a dever dinheiro aos fornecedores e aos hoteleiros”, prevê o mesmo responsável, antecipando que os operadores britânicos darão prioridade a repatriar os turistas deles, deixando para segundo plano o pagamento aos fornecedores no destino.

De acordo com a BBC, cerca de 860 mil pessoas perdem as suas reservas com a falência da Monarch. Cálculos do PressTUR, a partir de dados da ANAC, autoridade aeronáutica portuguesa, indicam que a Monarch Airlines fez cerca de 1.650 voos de/para Faro no primeiro semestre com cerca de 272 mil passageiros.

Faro é o aeroporto português onde a Monarch tem mais actividade, contando com mais de 30 anos de actividade, e aquele em que tem maior preponderância, cotando-se como a 4ª maior companhia, com 7% dos voos e dos passageiros.

Pin It on Pinterest