PS discute se aceita 200 pessoas de etnia cigana

O Partido Socialista (PS) está a discutir se aceita ou não a candidatura de mais de 200 pessoas de etnia cigana como militantes do partido. As inscrições dos candidatos foram reenviadas às estruturas locais de Aveiro e Coimbra, de onde são os preponentes, por alegadas falhas nos processos, avança o jornal «Público».

“Os partidos têm de ser inclusivos”, defende o coordenador da secção temática de Defesa, Segurança e Soberania do PS, Jorge Napoleão. “Qualquer pessoa que queira ser militante do PS pode inscrever-se em qualquer secção, seja de residência, seja sectorial, como é o caso da secção temática de Defesa, Segurança e Soberania.”

Pin It on Pinterest