Bombista de Nova Iorque foi acusado de terrorismo

Akayed Ullah, o homem que ontem fez explodir uma bomba artesanal no Metro de Nova Iorque, foi formalmente acusado de terrorismo.

Segundo as autoridades norte-americanas, o homem de 27 anos é natural do Bangladesh e vive nos EUA há sete, tendo entrado no país ao abrigo de um programa de vistos familiares. Vivia no bairro nova-iorquino de Brooklyn e terá fabricado a bomba no seu apartamento.

Ullah terá confessado que preparava o atentado suicida há um ano. Quando detonou a bomba, usava um colete com explosivos. Ficou com queimaduras na mão e no abdómen.

O suspeito diz ter-se inspirado nos ataques do grupo terorrista Daesh.

Pin It on Pinterest