Resultados Banco Santander Totta – 2017

No final de 2017, o Santander Totta alcançou um resultado líquido de 436,3 milhões de euros, o que representa um acréscimo de 10,3% em relação a 2016.

A evolução positiva do resultado líquido reflete a descida dos custos operacionais e das dotações de provisões para crédito, que compensam a diminuição de 4,1% no produto bancário.

A margem financeira alcançou 696,9 milhões de euros, decrescendo 4,8% face ao período homólogo em consequência, principalmente, de reajustamentos na carteira de dívida pública.

As comissões líquidas ascenderam a 331,1 milhões de euros, aumentando 8,3% em relação a dezembro de 2016. Os recursos de clientes subiram 15,2%, ascendendo a 36.698 milhões de euros.

Os fundos de investimento comercializados e os seguros mantêm uma evolução dinâmica tendo aumentado 25,4% no ano, o que reflete a estratégia de diversificação dos recursos de clientes.

Os depósitos aumentaram 13,7%, também com a incorporação da carteira do ex-Banco Popular Portugal no valor de cerca de 4 mil milhões de euros.

A carteira de crédito totalizou 41.387 milhões de euros, equivalente a uma variação homóloga de 25,0%, com incremento de 12,7% no crédito a particulares e de 45,3% no crédito a empresas. A incorporação da carteira de crédito do ex-Banco Popular influenciou o rebalanceamento da estrutura de crédito, com o aumento do peso relativo do segmento de empresas.

O rácio de Non-Performing Exposure (NPE), calculado de acordo com a definição da EBA, situou-se em 5,7% em dezembro de 2017 e a cobertura de NPE por provisões fixou-se em 55,4%.

Excluindo este impacto, o rácio ter-se-ia reduzido em cerca de 80pb, face a dezembro de 2016. O Santander Totta tem rácios de NPE abaixo da média do sistema, fruto das suas políticas de admissão e de gestão da carteira de crédito.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger