Floretistas da Madeira com boa exibição na prova da ‘Taça’

Os floretistas da Madeira participaram na 1ª prova Nacional a pontuar para a Taça de Portugal de Iniciados e Cadetes, que decorreu na Escola Soares dos Reis, em Vila Nova de Gaia.

Os jovens madeirenses trouxeram uma medalha de prata na bagagem e tiverem prestações muito positivas no torneio.

José Guilherme Freitas (CDRSantanense) conquista a medalha de prata na prova de Iniciados Masculinos. João Faria (ADRPDelgada) com muito mérito também posiciona-te nos 8 finalistas, terminando a prova em 7º lugar. O ainda Benjamin Rodrigo Catanho terminou em 12º, resultado também muito positivo tendo em conta o escalão do atleta. Em 24º fica Rodrigo Pereira (CD1ºMaio).

Nos Iniciados Femininos, Sara Mota (CD1ºMaio) e Cláudia Gomes (CDRSantanense) posicionam-se nas 8 finalistas, terminando a atleta Sara Mota em 5º e Cláudia Gomes em 6º.

Na Prova de Cadetes Masculinos o destaque vai para Diogo Gouveia (CD1ºMaio) que fez uma fase de poules muito positiva, passando em 4º lugar para o quadro de eliminatórias e vence no quadro de 32 por 15-2, conquistando o quadro de 16, ficando apenas a 2 toques de ficar nos 8 finalistas, terminando a prova em 9º lugar em 30 atletas. O atirador José Freitas (CDRSantanense) fica em 13º, João Faria (ADRPDelgada) em 18º e Rodrigo Pereira (CD1ºMaio) em 23º.

Nos Cadetes Femininos, Sara Mota (CD1ºMaio) fica a 1 toque de se posicionar nas 8 finalistas, ao perder no jogo do quadro de 16, por 15-14. Termina assim em 10º lugar da classificação final e Cláudia Gomes em 9º lugar.

  

Resultado final muito positivo”

Peter Csáky, Treinador do CDRSantanense: «Esta primeira prova da nova época desportiva serviu essencialmente para ver e analisar o desempenho de cada atirador na pista. Após a competição e depois de uma avaliação exaustiva feita ao longo de um dia inteiro de competição o resultado final foi positivo.
A atiradora Cláudia Gomes do C.D.R.Santanense está de momento na sua segunda época de iniciadas e conseguiu chegar às finais de 8. É uma atiradora com garra e de elevado potencial. De momento tem como objectivo alcançar o pódio no campeonato nacional de iniciados. Até lá há tempo para aprender, assimilar e aplicar alguns aspectos tácticos.
O atirador Guilherme Freitas, também do C.D.R.Santanense, é igualmente iniciado de segunda época e consegui chegar até à final, onde conquistou a medalha de prata! O objectivo do Guilherme para esta época 2018/2018 é chegar ao pódio no campeonato nacional de iniciados. Tal como o resultado desta competição comprovou ser possível. Já o atirador João Faria, da A.D.R.Ponta Delgada teve a sua primeira experiência como iniciado de primeira época. Mas apesar da subida de escalão demonstrou grande concentração e foco nos assal
tos. Fez boa leitura do jogo do adversário e aplicou bem elementos técnico-tácticos aprendidos durante os treinos!».

 

Peter Csáky (Treinador do CDRSantanense) e Guilherme Freitas.

O trabalho feito está a produzir frutos”

Ricardo Catanho, Treinador do CD1ºMaio: «Os atletas do Clube Desportivo 1.º de Maio obtiveram bons resultados nesta prova, o que demonstra que o trabalho quem vem a ser feito está a produzir frutos. O Diogo Gouveia, do escalão de cadetes, fez uma poule a roçar a perfeição – venceu os 5 assaltos, com 25 toques dados e apenas 6 sofridos. Com essa excelente prestação, passou à fase de eliminação direta (ED) na 4.ª posição, entre 30 atiradores!

No Q32, voltou a vencer por uns esclarecedores 15-2. O assalto que lhe daria o acesso à 5.ª posição, no mínimo, esteve sempre controlado pelo nosso atirador, até aos 12 toques. No entanto, não conseguiu evitar a reviravolta no marcador e saiu derrotado por 13-15. Foi um desfecho injusto para o atleta, considerando a excelente prestação até então, durante a qual demonstrou uma evidente evolução técnico-tática. Conseguiu, assim, um bom resultado com o 9.º lugar alcançado, resultado este que já não se verificava há algum tempo neste, cada vez mais, exigente escalão.

A Sara Mota também está a evoluir muito bem. Conquistou o 5.º lugar nos iniciados femininos, com 4 vitórias na poule, em 6 possíveis. Venceu ainda a ED do Q16, por 15-9. No escalão acima, falhou o acesso ao Q8 por apenas 1 toque (14-15).

O Rodrigo Pereira, iniciado, também demonstrou melhorias na pista, apesar de lhe ter calhado uma poule difícil. Terminou na 24.ª posição. O Rodrigo Catanho, infantil de primeira época e competindo no escalão acima, tem como objetivo o entrosamento gradual na competição nacional, com vista à melhoria da sua qualidade, preparando-o para um futuro promissor. Apesar da idade, conquistou 2 vitórias em 4 assaltos da poule, passou a eliminatória do Q32, vencendo por 15-11, e foi eliminado no Q16, por 15-5, terminando numa excelente 12.ª posição, em 25 participantes. Em suma, os atiradores do CD 1.º de Maio estão de parabéns pelos resultados obtidos, com evidentes sinais de evolução e adaptação à competição nacional.

O sucesso depende do empenho, vontade e dedicação dos próprios atiradores, mas estes resultados devem-se, e muito, ao trabalho que é desenvolvido nos treinos por mais dois treinadores: o Mestre de Armas Carlos Rodrigues e o Ricardo Drumond.

Ricardo Catanho (Treinador do CD1ºMaio).

 

  

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest