Respeito pela Reflexologia

Já pensaram na falta de gnose que existe em relação as terapias complementares, a quantidade de pessoas que ao virar da esquina fazem reflexologia sem ter a formação exigida pela Europa. Caros amigos pensem e respeitem quem anda a promover a terapia e a Madeira.
Falando da importância da mesma falarei sobre a reflexologia nas mãos .
A vantagem da reflexologia das mãos é que pode ser praticada em qualquer lugar ou situação: em pé, na pausa para o café, etc. Para além disso, a reflexologia das mãos é extremamente benéfica: induz ao relaxamento, estimula o sistema imunológico, auxilia na eliminação de toxinas, melhora a circulação e as funções mentais, aumenta os níveis de energia, e muito mais.
A reflexologia, também chamada de zonaterapia, é baseada de que cada parte do corpo está representada sobre as mãos e os pés e face que a pressão sobre áreas específicas das mãos ou dos pés ou face pode ter efeitos terapêuticos noutras partes do corpo.
Os proponentes alegam que o corpo é dividido em dez zonas, que começam ou terminam nas mãos e nos pés, e que cada órgão ou parte do corpo é “representado” nas mãos e nos pés. Os proponentes também alegam que anormalidades podem ser diagnosticadas sentindo os pés, e que pressões sobre cada área podem estimular o fluxo de energia, sangue, nutrientes e impulsos nervosos para a zona correspondente do corpo.
Nos tempos primitivos as pessoas não faziam distinção entre corpo, mente e espírito, consequentemente, as práticas adoptadas para cuidar do corpo promoviam naturalmente a integridade física, emocional e espiritual. Para elas, a saúde, a “harmonia”, dependia do equilíbrio de elementos aparentemente distintos.
Apertar a mão é apresentar-se, é firmar um conhecimento. Através das mãos comunicamos a nossa energia, o nosso coração. Em determinadas práticas orientais trabalha-se muito com gestos rituais, das mãos e dos dedos.
É verdade que a ponta dos nossos dedos está ligada ao cérebro, a prática de tricotar é uma maneira de apaziguar a mente, porque há um elo entre as mãos e o cérebro. Quando, por exemplo, temos as mãos ocupadas num trabalho manual, quando temos alguma coisa entre as nossas mãos, a nossa mente, a nossa psique, acalma-se. Portanto, podemos considerar as mãos como a verdadeira expressão do cérebro.
Não pera tempo e faça reflexologia no centro de reflexologia da Madeira e procure sempre terapeutas qualificados no centro.


Eduardo Luís
Reflexologo e presidente da Ordem Mundial de Reflexologia.
reflexfunchal@gmail.com

Pin It on Pinterest