Primeiro-ministro da Nova Zelândia demite-se por motivos pessoais

O primeiro-ministro da Nova Zelândia anunciou esta segunda-feira que vai demitir-se do cargo e também da liderança do Partido Nacional. A decisão de John Key, que está há oito anos no poder, apanhou de surpresa os neo-zelandeses. As eleições legislativas são no próximo ano e esperava-se que Key se recandidatasse.

Numa conferência de imprensa, o primeiro-ministro afirmou que sai do governo por motivos pessoais e familiares.

Este cargo exigiu bastantes sacrifícios às pessoas que me são mais queridas, a minha família. A minha mulher Bronagh passou muitas noites e fins-de-semana sozinha, houve muitas ocasiões importantes para ela em que eu não pude estar presente”, disse John Key, que admitiu também que não foi apenas por causa da família que decidiu sair do poder. “Haverá sempre gente a inventar um milhão de teorias da conspiração, mas encorajo as pessoas a encararem a situação tal como ela é.”

John Key é deputado desde 2002 e líder do Partido Nacional desde 2006. Foi eleito para primeiro-ministro pela primeira vez em 2008 e renovou os mandatos em 2011 e 2014. A sua governação gozou sempre de enorme popularidade, sobretudo devido à forma como lidou com a crise económica, com os grandes sismos e a crise da habitação no país.

Pin It on Pinterest