CMF vai construir 38 novos fogos na Quinta Falcão

A Câmara Municipal do Funchal adjudicou ontem, em Reunião de Câmara, a construção de 38 novos fogos de habitação social no bairro da Quinta Falcão, numa decisão tomada por unanimidade. No final da reunião, o presidente Paulo Cafôfo explicou que a construção se enquadra no programa Amianto Zero, anunciado no ano passado, que vai erradicar por completo o amianto da habitação social da Autarquia, num problema que persiste há décadas. “Esta é uma deliberação que nos diz bastante. No ano passado, assumimos o compromisso de remover o amianto de toda a nossa habitação social e os compromissos são para cumprir”, apontou.

As referidas obras adjudicadas vão começar dentro em breve na Quinta Falcão, num investimento na ordem dos 3 milhões de euros. “Era um problema que já se arrastava há tempo demais. A nossa missão é zelar pelas pessoas, pela sua saúde e pelas suas condições de vida, e este é o início da resolução de um problema com muito significado para nós”, apontou. Segue-se a adjudicação da construção de 28 novos fogos no Bairro dos Viveiros, em São Pedro, igualmente no âmbito do Amianto Zero.

Outra deliberação tomada na reunião de ontem, por unanimidade, foi a classificação da Ponte Nova, da Ponte D. Manuel, sobre a Ribeira de Santa Luzia, e da Ponte de S. Paulo, sobre a Ribeira de S. João, como Património de Interesse Municipal, salvaguardando, dessa forma, a sua integridade futura.

Paulo Cafôfo explicou que este era um passo que se impunha, uma vez que “a intervenção do Governo Regional nas ribeiras pôs em causa este património da cidade e de todos nós, parte do qual já foi mesmo destruído”, como é o caso da Ponte da Saúde ou das muralhas da Ribeira de Santa Luzia. A Câmara avançou, pois, para “uma salvaguarda de futuro: com a classificação de interesse municipal, estas pontes não serão, a partir de hoje, alvo de qualquer intervenção que possa pôr em causa as suas características e o seu valor patrimonial.”

Finalmente, também foi deliberada a concessão de cinco espaços comerciais no Complexo Balnear do Lido. Paulo Cafôfo explica que se trata de uma medida que vai dar ainda melhores condições àquele espaço, cuja renovação classificou como um sucesso.

Pin It on Pinterest